.

segunda-feira, agosto 03, 2015

Como funciona a seleção para novos palhaços?

Seleção em Campinas - SP / Foto: Fernanda Lagoeiro.

No último domingo, o Hospitalhaços realizou uma seleção para novos palhaços em várias cidades da região. A procura para esse processo é de cerca de 130 pessoas, para preencher o equivalente a 70 vagas.
Em Campinas, o processo aconteceu em dois horários: às 9h e às 13h. Com cerca de duas horas e meia de duração, houveram mudanças para que fosse possível conhecer melhor os candidatos.
Mas você sabe como funciona o nosso processo? Parece simples, mas não é! Nosso trabalho é uma brincadeira muito séria! Olha só:

O processo
A seleção é feita em 3 partes: primeiro, a pessoa deve se inscrever presencialmente na sede da ONG, assim que abrir o período de inscrição (normalmente, duas vezes ao ano, no começo e no meio do semestre) e assinar uma carta de intenção, assumindo realmente a seriedade de exercer a função. Após isso, os candidatos passam por um treinamento com dia marcado, que dura cerca de duas horas e meia. Esse processo é composto por uma palestra explicativa (sobre a ONG, todos os objetivos, missão, visão e conceitos), seguida de duas dinâmicas: uma individual, e outra em grupo.
Na dinâmica individual, o candidato monta sua "árvore das competências", ou seja, faz um desenho de uma árvore na qual ele escreve e apresenta depois as suas características, habilidades, competências, hobbies e intenções. Na segunda dinâmica, os candidatos são divididos em dois grupos, e decidem quais as características mais importantes em um líder.
Depois do processo, os líderes e a psicóloga da ONG avaliam um por um e decidem quem vai ser aprovado, e quem vai ficar de suplente para uma próxima oportunidade.



E depois?
Após aprovados, os candidatos fazem adesão na sede do Hospitalhaços, e devem pagar uma taxa de R$100 (referente ao material que vai ser utilizado com as crianças, e para o próprio palhaço, como jaleco, camiseta, alimentação etc). A partir daí, a atuação começa:

  • O candidato faz o Módulo I, no qual começa a aprofundar os conhecimentos e dar vida ao próprio palhaço humanitário. Nessa fase também o voluntário realiza visitas de observação supervisionadas.
  • Depois do Módulo I, o voluntário passa pelo Módulo II e III, onde intensifica ainda mais o seu trabalho através de dinâmicas de grupo, interage com outros voluntários e exerce de fato a atuação como palhaço humanitário no hospital designado.


Vale a pena?
Ajudar o próximo sempre vale a pena! Além de conhecer as crianças e outros voluntários da ONG, você conhece melhor a si mesmo desde o início do processo, quando identifica seus pontos positivos e os que devem ser melhorados em todas as dinâmicas. É um ganho pessoal e profissional também - muitas empresas e o mercado de trabalho em geral valorizam quem faz voluntariado!
A possibilidade de fazer a diferença atrai centenas de candidatos todos os anos. Daniela de 20 anos estuda Biologia na Unicamp e participou da seleção de palhaços em Campinas por este mesmo motivo. "Quero apoiar a causa, e sair da caixinha, da minha zona de conforto", disse.

A ONG Hospitalhaços atende 13 cidades, 21 hospitais e possui 27 equipes de Palhaços Humanitários, com 360 palhaços que atendem mais de 30 mil pessoas todos os meses!
O resultado da última seleção já saiu e pode ser visto aqui. Muito obrigada à todos que se inscreveram, e queremos contar com a sua colaboração para os próximos processos!


Por: Fernanda Lagoeiro.

segunda-feira, julho 27, 2015

Culinária e solidariedade: renda do livro "Receitas de Norma Jorge" ajuda a Hospitalhaços

Culinária em prol da Hospitalhaços/ Imagem: Paula da Cruz
A partir dessa semana, você conhece mais uma forma de ajudar a Hospitalhaços. Uma maneira de auxiliar que possui tempero especial: o livro “Receitas de Norma Jorge” terá toda a renda revertida em prol da ONG.

Lançado em junho, a obra homenageia a famosa professora de culinária campineira e traz pratos especiais que vão deixar muita gente com àgua na boca e com vontade de se aventurar na cozinha.

E o melhor: nesta semana, de segunda à sábado, você poderá conhecer algumas receitas do livro nos quadros Prato Feito e Prato Fácil, apresentados por Fernando Kassab, na 1ª edição do Jornal da EPTV, às 12h. 

Não perca e anote os endereços dos pontos de venda:

- Rua Santos Dumont, 793, Cambuí, Campinas/SP
Horário: das 8h às 12h
Informações: (19) 3012-3647

- Avenida Governador Pedro de Toledo, 950, Bonfim, Campinas/SP
Horário: das 9h às 18h
Informações: (19) 3237-2603

Luciana Pansani
Jornalista da Equipe de Jornalismo da ONG Hospitalhaços

quinta-feira, julho 16, 2015

Parabéns: aniversário de 241 anos de Campinas terá vários eventos culturais

Lenine encerra as comemorações de aniversário no Taquaral
No mês de aniversário de Campinas, que completou 241 anos no dia 14 de julho de 2015, diversos eventos culturais, organizados pela Secretaria Municipal de Cultura, marcam as celebrações na cidade.

Entre as atividades estão homenagem aos soldados que combateram na Revolução de 1932, astronomia e gastronomia no Observatório Municipal “Jean Nicolini”, o evento gastronômico "Chefs na Praça", música e boa comida na Estação Cultura, a tradicional “Seresta na Praça” e o aniversário da mais antiga escola de samba de Campinas, a Estrela D'Alva, entre outros. 

O grande destaque deste mês de aniversário é o concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, que se apresenta com o cantor Lenine, encerrando as comemorações no dia 1º de agosto. A apresentação na Concha Acústica do Taquaral terá um programa especial para o público e Lenine vai trazer grandes sucessos. A regência será do maestro titular Victor Hugo Toro. 

Programação:

18/07

"Boteco na Estação"

Músicas e comidinhas na antiga estação de trem. As atrações musicais serão dos grupos Tomá na Banda e City Banda, ambos tradicionais no Carnaval da cidade.

Local: Estação Cultura “Prefeito Antonio da Costa Santos”. Praça Marechal Floriano Peixoto, s/n – Centro
Horário: das 13h às 19h
Entrada: gratuita

19/07

"Circulando por Campinas"

Projeto de circulação do espetáculo de rua circense “Circulando por Campinas” da Cia Los Circo Los, com direção de Ésio Magalhães e atuação de Rodrigo Mallet e Vitor Poltronieri.

Local: Lagoa do Taquaral – portão 01. Av. Heitor Penteado – Taquaral
Horário: das 11h às 13h
Entrada: gratuita

31/07

"Food Truck nas Estrelas"

Nesta sessão, o astrônomo Júlio Lobo explica os mistérios da Blue Moon (Lua Azul) acompanhado de comidinhas dos food trucks.

Local: Observatório Municipal de Campinas “Jean Nicolini”. Estrada das Cabras – Distrito de Joaquim Egídio
Horários: das 17h às 22h30
Ingressos: de R$ 2 a R$ 4

"Seresta na Praça"

A edição da Seresta na Praça tem a apresentação musical de Dona Zaíra

Local: Praça Carlos Gomes. Av. Irmã Serafina, Centro
Horário: das 19h às 23h
Entrada: gratuita

01/08

Concerto especial da Orquestra Sinfônica de Campinas com Lenine

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas apresenta um concerto especial junto com o cantor Lenine. Com regência do maestro titular Victor Hugo Toro.

Local: Concha Acústica do Taquaral. Av. Heitor Penteado – Taquaral
Horário: 18h
Entrada: gratuita

Fonte: assessoria de imprensa da Prefeitura de Campinas
Fotos: Carlos Bassan e Renata Sunega (Prefeitura de Campinas - divulgação)

sábado, julho 04, 2015

Menino de 10 anos dá uma aula de cidadania contra o racismo

Aluno do CEU Vila Curuçá em São Paulo, Gustavo Gomes Silva dos Santos, conheceu a equipe da Rede TVT durante as atividades do “Leituraço”, atividade  de contos africanos e afro brasileiros promovido pela prefeitura de São Paulo. Assista o que ele tem a dizer sobre a importância da ação no combate diário ao racismo:



segunda-feira, junho 29, 2015

Prestação de Contas: 4º Arraiá Hospitalhaços



Prezados voluntários e amigos,

Segue prestação de contas do 4º Arraiá Hospitalhaços, realizado em 06/06/2015:

A ONG arrecadou um total de R$ 19.880,00. Esse valor será utilizado nas despesas mensais da ONG. No total, foram 1400 participantes, incluindo voluntários.

Na sede administrativa, estão disponíveis para consulta:

• Livro de controle de vendas do bazar
• Livro caixa

Cordialmente
Coordenação Geral da ONG Hospitalhaços

domingo, junho 21, 2015

Reflexão de domingo

Antes de viajar vem o momento master: o êxtase, a ansiedade, o desconhecido, a incerteza do que está por vir. Depois, na volta, vem a depressão, a carência, e a saudade, junto com a sensação de que ninguém te entende por que você é de/está em outro mundo. Mas e durante, o que acontece?

Durante a viagem, o seu psicológico trabalha bastante. Você passa o dia inteiro conhecendo gente nova, vivendo mudanças, observando lugares, comparando coisas e pessoas, e à noite você absorve todas essas novas experiências. Por isso dizem que viajar é a melhor forma de se renovar, se esclarecer e refletir sobre si mesmo e sobre a sua vida. Mas essa parte noturna, apesar de necessária e inevitável, é perigosa: é quando fazemos um "balanço" e começamos a pensar quem somos, o que seremos, o que vamos querer/fazer da vida.

Isso acontece especialmente durante intercâmbios, e já aconteceu comigo. Eu me sentia perdida num mundo particular, como se tivesse passando por uma crise existencial! Você começa a pensar em toda a sua vida, o que você fez (de certo e de errado), o que vai fazer quando voltar, como vai ser - porque você já não é mais o mesmo. Você se pega realmente perdido, chorando, refletindo olhando pra janela do quarto, admirando a vista que ainda tem.

Mas isso é normal. Sim, te garanto! Isso quer dizer que você está amadurecendo - e essa é uma das primeiras "auto-decisões" de muitas que você vai tomar durante a sua vida. Mas viajar te possibilita viver isso de maneira mais natural - sem ninguém por perto, você entra em acordo com você mesmo e arca com as suas próprias decisões. E isso você vai usar para cada pequeno imprevisto pelo qual tiver que passar.

Por isso, o famoso "sair da caixinha" é tão importante: te deixa mais independente, mais leve, mais seguro. Experiências que você só vive fora da sua zona de conforto. Não tenha medo de viajar sozinho, de sair de casa por muito tempo, de não conhecer o lugar, de não ter ninguém. Você vai ver como você vai superar tudo isso com o tempo! E não tem prazer maior do que a autonomia: de ser você mesmo, agir como você realmente é, de ter o seu espaço, seu dinheiro, suas coisas, comer o que quiser haha. Mas o mais importante: estar seguro para crescer, e motivado para buscar algo além do que sonhou!     

sábado, junho 20, 2015

Creche fica no mesmo lugar que um lar para idosos

Providence Mount St. Vincent, em Seattle, abriga no mesmo local idosos e crianças. A creche composta por crianças até 5 anos interage diariamente com os idosos moradores do lar, por meio de atividades propostas pelas professoras do ILC.

O objetivo do ILC é trazer aconchego e carinho para os mais de 400 idosos do lar ao mesmo tempo em que ensinam crianças sobre a vida, criando nelas um senso de respeito e admiração pelos idosos.

O programa da organização quer mostrar pra essas crianças que o processo de envelhecimento é algo normal, assim como criar nelas a sensibilidade de aceitar melhor pessoas com deficiência e limitações.

A iniciativa é uma alternativa para esquivar os idosos de uma realidade muito pesada, comum para quem costuma envelhecer isoladamente.


Fonte: IdeiaFixa

segunda-feira, junho 15, 2015

Vídeo emocionante mostra a despedida de um cão e seu melhor amigo

Seja com os animais ou com os humanos, a única certeza da vida é a morte. Sempre chega um dia em que temos de dizer adeus e a dor é inevitável. Após longos anos de amizade e fidelidade, o fotógrafo Ben Moon se despediu de seu melhor amigo, o cão Denali, com uma última aventura juntos, que acabou por se tornar um emocionante tributo registrado em vídeo.

O vídeo, narrado por Moon como se fosse seu cachorro, resume alguns dos grandes e pequenos momentos entre ele e o companheiro de todas, literalmente todas, as horas. Quando o homem estava tratando um câncer, Denali fez questão de ficar ao seu lado na cama de hospital e não deixava que ninguém o tirasse de lá. Por toda a vida, a dupla acampou, fez novas amizades, curtiu uma praia, dormiu junto e a última jornada não poderia ser diferente, eternizando estes momentos que somente melhores amigos são capazes de fazer.

David Dudley certa vez escreveu: “Quando alguém que você ama entra pela porta, mesmo se acontecer cinco vezes ao dia, você deveria ir insanamente com alegria”, e seguindo esta premissa, Ben Moon criou o belo vídeo de memórias para seu mascote. É importante avisar que você deve assistir ao vídeo somente se estiver confortável para chorar, porque a delicadeza desta obra toca o coração, o que acabou rendendo para o autor os prêmios Best of Festivale People’s Choice no 5Point Film Festival, que acontece em Carbondale, nos EUA.

Para assistir ao vídeo, clique aqui.

Fontes/Fotos: Hypeness

terça-feira, junho 09, 2015

Arraiá Hospitalhaços: festa uniu voluntários e convidados em prol da humanização hospitalar

A quarta edição do Arraiá Hospitalhaços bate mais uma vez recorde de público. Este
ano foram mais de 1.500 pessoas que passaram para prestigiar e aproveitar a festa.

O evento aconteceu no último sábado (6) e não faltaram atrações para garantir a diversão de crianças e adultos. Para os pequenos, teve uma roda de cantigas, mas havia também os tradicionais jogos: pescaria e boca do palhaço. Já os adultos, além de degustarem as comidas e bebidas típicas da ocasião, puderam participar de um animado bingo. 

Para que esta festa ocorresse da melhor maneira possível, mais de 200 voluntários se disponibilizaram, eles estavam presentes da bilheteria à limpeza do local. Muitos ainda levaram a família para curtir o Arraiá. Foi o caso da analista de recursos humanos, Dgeni Pellegrini, que acompanhou sua filha, voluntária há um ano. Para ela, a festa junina da Hospitalhaços é um momento de reunir a família e colaborar com a ONG: “É um momento de muita união, dá pra notar que são muitas famílias, muitas crianças e é isso que falta na sociedade.”. 

Por outro lado, foi a chance que muitos tiveram para conhecer e entender um pouco sobre o trabalho da Hospitalhaços. Como o casal Cristiane Rangel e Rafael Guimarães, eles tiveram conhecimento do evento na missa da paróquia em que participam. Recém mudados para Campinas/SP, o casal viu uma oportunidade de se divertir e levar à filha, Clara, de 3 anos, para interagir com outras crianças. “Não conhecíamos a ONG, viemos por causa da festa junina e nos deparamos com este trabalho maravilhoso.” Revela o casal. 

Na já tradicional festa junina, não poderia faltar os palhaços caracterizados, DJ, correio elegante e também o poema cantado. Muitos itens foram provenientes de doações, e todo o valor arrecadado será revertido para melhorias na ONG Hospitalhaços. 
  

 Confira algumas fotos:


 

 

 







 Confira todas as fotos no link
Jornalista da Equipe de Comunicação da ONG Hospitalhaços 


sexta-feira, junho 05, 2015

Alunos doam valor de sua viagem para ajudar professora com câncer

15Nem sempre as matérias sobre jovens e o sistema de ensino são positivas. Mas hoje, uma história para renovar a sua fé na humanidade!

Por 4 anos, alunos da Profile School, em Bethlehem, nos Estados Unidos, arrecadaram dinheiro para sua viagem de final do ano, que seria quatro noites no Rydin ‘Hi Ranch, um resort em Nova York.

Porém, a turma logo descobriu que a diretora da escola, Courtney Vashaw, havia sido diagnosticada com câncer raro.

Foi quando eles se uniram e fizeram uma votação que terminou de maneira unânime, e emocionou muita gente, que todo o dinheiro que haviam arrecadado para realizar uma viagem, um montante de quase 8 mil dólares (cerca de R$ 25 mil), seria doado para ajudar nas despesas com o tratamento da professora.

Ian Baker, um dos alunos, disse que sua turma decidiu fazer o ato altruísta porque Courtney é uma pessoa muito atenciosa, e quiseram fazer o mesmo por ela.

Outro estudante, Christopher Sirois, disse que cada um deles possui afinidade com a professora e que ela é uma das mulheres mais determinadas que conheceram.

Veja abaixo o momento em que os alunos contam para sua professora essa notícia:

15
155
1555


Fonte: Razões Para acreditar

terça-feira, junho 02, 2015

Bazar Hospitalhaços: conheça mais um trabalho especial da ONG

De brinquedos a sapatos: tem de tudo e com preço especial! O Bazar Hospitalhaços é mais uma iniciativa importante para ajudar a ONG. Ele é mantido por meio de doações e todo o dinheiro das vendas é revertido para a organização. A ação ajuda a captar recursos para entidade para que ela continue a importante missão de humanizar hospitais da região de Campinas.  

O mais interessante da iniciativa é que você pode ajudar doando objetos que não usa mais e também contribuir ao comprar produtos dos mais diversos: móveis, eletrodomésticos, eletrônicos, roupas, sapatos, bijuterias, objetos de decoração etc. 

Anote os horários de funcionamento e conheça um pouco mais o nosso trabalho:

Quarta-feira: das 14h às 17h
Quinta-feira: das 9h às 12h

Mais informações: (19) 3234-3076



Luciana Pansani
Jornalista da Equipe de Comunicação da ONG Hospitalhaços

sexta-feira, maio 29, 2015

Gastronomia com solidariedade: confira o que rolou no Jantar Amigos do Bem

Na última terça-feira (dia 26/05), o jantar no restaurante Prime Italian teve como entrada principal a alegria e prato especial, a solidariedade. O motivo do cardápio foi nobre: recepcionar os convidados para mais um Jantar Amigos do Bem, realizado pela ONG Hospilhaços. 

Na festa, cada convite dava direito ao buffet, cozinha show, refrigerante, água e ice tea. Cerca de 170 pessoas puderam apreciar excelente gastronomia em companhia dos amigos e familares, dos voluntários da organização e também dos colaboradores do restaurante, que tornaram o jantar ainda mais delicioso. 

Uma noite de sucesso que consolidou ainda mais a parceria com o estabelecimento. “É um trabalho imprescindível para a nossa cidade. Eu tenho orgulho de fazer um pouquinho parte da instituição ao abrir as portas da nossa casa para a ONG”, afirma a empresária Adriana Sampaio de Oliveira, uma das sócias do Prime Italian.

O coordenador geral da ONG Mario Eduardo Paes também esteve presente no evento. “É mais um momento de confraternização da comunidade com a Hospitalhacos, a gente só tem a agradecer as pessoas que vieram e desejar que a comunidade continue a abraçar a nossa causa”.

Para Davi Furigo de Melo, o palhaço Amoré, a noite foi de estreia. O jantar foi a sua primeira atuação em eventos da Hospitalhaços e ele revela que o trabalho é o mesmo feito no hospital, “a gente faz o mesmo tipo de trabalho que é o de se comunicar, fazer sorrir, levar uma mensagem de esperança, de amor e humanizar!”.

A ONG Hospitalhaços continua essa missão durante o ano nos hospitais da região e, para ajudar a cumprir essa tarefa especial, vários outros eventos estão sendo planejados. “Todo mundo fala que esse é um ano difícil, mas para gente está sendo abençoado. Tivemos um aporte de empresa que nos deu condições de fazer uma estruturação grande e nós temos até o final do ano um projeto de expansão para 2016. Nós esperamos que o segundo semestre seja ainda melhor”, afirma o coordenador Mario. 

O mês de junho já começa divertido com mais uma festa tradicional e de sucesso da organização: o 4º Arraiá Hospitalhaços já tem data marcada, dia 06 de junho, e terá grandes atrações. Saiba mais e garanta o seu convite!

Confira as imagens do Jantar Amigos do Bem!













Clique e confira mais!

Fotos: Marcella Azevedo

Luciana Pansani
Jornalista da Equipe de Comunicação da ONG Hospitalhaços

domingo, maio 24, 2015

Filho quita casa dos pais com dinheiro que ganhou com app e faz supresa emocionante

Temos certeza que o presente que você deu para seu pai e sua mãe no Natal foi ótimo e escolhido com muito amor, mas nada se compara à surpresa que o desenvolvedor de aplicativos Joe Riquelme fez para os pais dele. Ao entregar um envelope branco, simples, ele os deixou verdadeiramente emocionados.
Dentro do envelope havia papéis de banco e um recado: “Sua casa está quitada. Feliz Natal. Joe” Com o dinheiro conquistado com o aplicativo de compartilhamento de vídeos Videoshop, o nova-iorquino conseguiu pagar a hipoteca da casa em um ato verdadeiramente nobre. No papel ainda havia três itens marcados como feitos: criar os filhos, crédito estudantil e hipoteca. A reação dos pais do rapaz foi gravada em vídeo e é de arrepiar. Tudo o que a mãe consegue dizer a ele é: “eu te amo tanto!”
Ao compartilhar este momento incrível em sua conta no Facebook, o desenvolvedor afirma: “às vezes os melhores presentes vêm em pacotes horríveis. Feliz Natal a todos!“.
E não foi só os pais que ficaram emocionados com esse generoso presente. A internet também se comoveu com Joe e prova disso são as mais de 10 milhões de visualizações que o vídeo teve até agora. Assista:



Fonte: Hypeness

sexta-feira, maio 22, 2015

Faxineira de 66 anos volta a estudar para ajudar neto nas lições de casa

a-faxineira-maria-das-merces-silva-66-voltou-a-estudar-para-ajudar-no-neto-nas-licoes-de-casa-1426684436048_615x470Histórias que envolvem avós e netos são extremamente especiais, muito por conta da ligação especial criada entre eles e do amor desprendido por ambos, e que acaba por transformar de alguma forma a todos.

Conheçam a história da faxineira Maria das Mercês Silva, 66 anos, que quis muito ter frequentado a escola quando pequena, mas seu pai nunca deixou, pois dizia que era coisa de menino e que mulher tinha que saber apenas cozinhar. Sem saber ler e escrever, Maria cresceu, casou, cruzou o país, virou mãe, separou e tornou-se avó.

Depois de ter passado por diversas coisas na vida, ela diz que nasceu de novo, exatamente há dois anos, quando, incentivada pelo neto, dona Maria passou a frequentar a escola pela primeira vez.
Mãe de nove filhos e com a família toda em São Paulo, a pernambucana e radicada em Curitiba (PR) não perde uma única aula. Segundo a pedagoga Priscila Correia Costa, que falou ao site UOL, dos exercícios de matemática aos treinos de educação física, ela participa de todas as atividades propostas pelos professores da Escola Municipal Rachel Mader Gonçalves.

“Ela não falta aula. Empresta livros toda semana na biblioteca. Ela evoluiu muito”, afirma Priscila. Maria está no 2º período do EJA (educação de jovens e adultos) – o equivalente ao 4º e 5º anos do ensino fundamental – em uma turma de 12 alunos com idades entre 36 e 71 anos.

O principal estímulo de Maria vem do neto Felipe Alexandre Feitosa dos Santos, 10 anos, que vive com a avó desde que tinha 1 ano e 6 meses. Sem contato com os pais desde então, o menino sempre foi incentivado a estudar pela avó. A foi invertida quando Felipe passou a pedir ajuda nas tarefas escolares e, como resposta, ouvia o choro de Maria. “Eu chorava porque eu não conseguia ajudar nas tarefas”, lembra. “Vovó, vamos para a escola. Vai ser bom para você. Você vai aprender e vai me ensinar”, passou a dizer o neto.


Enquanto Maria está em aula, Felipe aguarda em uma sala de acolhimento, onde brinca e desenvolve atividades educativas. “Ela já melhorou muito. Reconhece palavras, escreve e sabe ler. Eu costumo corrigir as lições dela, mas eu quero que um dia ela corrija as minhas”, diz o “futuro advogado”, que frequenta o 5º ano na Escola Municipal Marumbi.

A história de Maria das Mercês e Felipe chamou inclusive a atenção do poder público. Felipe tornou-se um herói mirim do projeto Kids of Curitiba, que retrata o perfil de crianças vencedoras e com histórias de superação no perfil da Prefeitura de Curitiba no Facebook.

Com o avanço notável na escola, Maria orgulha-se em dizer que agora não tem mais medo de andar de ônibus. Antes, quando não sabia ler, era um desafio praticamente impossível. “Eu estou muito feliz. Estou igual a uma criança. Sabe quando a pessoa está cega e começa a enxergar? É isso que está acontecendo comigo hoje. Aprendendo a ler e a escrever, eu nasci de novo”, diz a faxineira que sonha continuar os estudos para ser professora.
Leia a matéria na íntegra aqui



domingo, maio 17, 2015

Os 10 mandamentos do voluntário

1. Todos podem ser voluntários
Não é só quem é "especialista" em alguma coisa que pode ser voluntário. Todos podem participar e contribuir: o que cada um faz bem pode fazer bem a alguém. O que conta é a motivação solidária, o desejo de ajudar, o prazer de se sentir útil.

2. Voluntariado é uma relação humana, rica e solidária
Trabalho voluntário não é uma atividade fria, racional e impessoal. É contato humano, é relação de pessoa a pessoa, oportunidade para se fazer novos amigos, intercâmbio e aprendizado.

3. Trabalho voluntário é uma via de mão dupla: o voluntário doa e recebe
Voluntariado não tem nada a ver com obrigação, com coisa chata, triste, motivada por sentimento de culpa. Voluntariado é uma experiência espontânea, alegre, prazerosa, gratificante. O voluntário doa sua energia e criatividade mas ganha em troca contato humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de viver outras situações, aprender coisas novas, satisfação de se sentir útil.

4. Voluntariado é ação
O voluntário é uma pessoa criativa, decidida, solidária. Não é preciso pedir licença a ninguém antes de começar a agir. Quem quer, vai e faz. Claro que quando a ação se dá no interior de uma instituição - como uma escola, uma biblioteca ou um hospital - a contribuição do voluntário deve estar bem articulada com as necessidades e procedimentos da entidade que o recebe.

5. Voluntariado é escolha
As formas de ação voluntária são tão variadas quanto as necessidades da comunidade e a criatividade do voluntário. Durante muito tempo o voluntariado no Brasil se concentrou na área de saúde e no atendimento a pessoas carentes. A ajuda a pessoas em dificuldade é fundamental, mas, hoje em dia, abrem-se também novas oportunidades nas áreas de educação, atividades esportivas e culturais, proteção do meio ambiente, luta contra a violência etc. Cada necessidade é uma oportunidade de ação voluntária. Basta olhar em volta e dar o primeiro passo.

6. Voluntariado é compromisso
Cada um contribui, na medida de suas possibilidades, com aquilo que sabe e quer fazer. Uns têm mais tempo livre, outros só dispõem de algumas poucas horas por semana. Alguns sabem exatamente onde ou com quem querem trabalhar. Outros estão prontos a ajudar no que for preciso, onde a necessidade é mais urgente. Cada compromisso assumido, no entanto, é para ser cumprido. Uma pequena ação bem feita tem muito valor. Nada é mais decepcionante do que prometer e não ser capaz de realizar.

7. Cada um é voluntário a seu modo
Alguns são capazes individualmente de identificar um problema, arregaçar as mangas e agir. Outros preferem atuar em grupo. Grupos de vizinhos, de amigos, de estudantes ou aposentados, de colegas de trabalho que se mobilizam para ajudar pessoas e comunidades. Por vezes é uma instituição inteira que se mobiliza, seja ela um clube, uma igreja, uma entidade beneficente ou uma empresa. No voluntariado é assim: não há fórmulas nem receitas a serem seguidas.

8. Voluntariado é uma ação duradoura e com qualidade
O voluntariado não compete com o trabalho remunerado nem com a ação do Estado. Sua função não é tapar buracos nem apenas compensar carências. Uma sociedade participante e responsável, capaz de agir por si mesma, não espera tudo do Estado. Assume também a sua parte sem abrir mão de cobrar dos governos aquilo que só eles podem fazer.

9. Voluntariado é uma ferramenta de integração social
Compartir alegria e aliviar o sofrimento de outros, melhorar a qualidade de vida em comum é um direito de todos. Todos têm o direito de ser voluntários. Os jovens, as pessoas portadoras de necessidades especiais, os aposentados e os idosos têm muito a contribuir com seus valores, experiência e criatividade. Assegurar a todos o direito de ser voluntário significa construir uma sociedade mais tolerante com as diferenças, mais solidária e unida.

10. No voluntariado todos ganham: o voluntário, aquele com quem o voluntário trabalha, a comunidade
Ao mobilizar energias, recursos e competências em prol de ações de interesse comum, o voluntariado combate a indiferença, a discriminação e a exclusão social, fortalece a solidariedade e a cidadania, reforça o pertencimento de todos a uma mesma sociedade. Ajudando aos outros, ajudamos a nós mesmos e a todos.